A entrega total de si mesmo

Por que as pessoas desejam o amor?

A resposta é simples: porque nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus, e Deus é Amor! Por isso, o coração do homem foi feito para amar e nada menos do que isso irá satisfazê-lo. E o mais belo é que quanto mais ama, mais o ser humano se identifica com Deus. E o identificar-se com Deus não é o que os santos buscavam fazer?

Festas, viagens, luxo, poder, luxúria. Resumindo, todos os prazeres do mundo não irão te satisfazer como um autêntico amor. E sabemos que, no fundo, as pessoas estão buscando amar e ser amadas…e isso me faz lembrar de um ato de entrega total de si próprio: o matrimônio.

Observemos os votos de casamento feito pelos noivos no dia dos seus “Sims!”. Eles prometem:
– Um amor livre;
– Um amor total;
– Um amor fiel;
– Um amor frutificante.
Isso não é uma imposição da Igreja; é, na verdade, o clamor de nossos corações por um autêntico amor humano! Esta é a essência do casamento. Então, qual seria o seu propósito? O catecismo da Igreja Católica nos apresenta dois.

O primeiro é a procriação e educação dos filhos. O ato sexual expressa duas coisas. Os nossos corpos, no sexo, dizem “Eu te amo e entrego-te todo o meu ser. Te amando e entregando-me a ti, eu também estou aberta a gerar uma nova vida contigo”. A sociedade tenta nos convencer a remover a parte do “gerar vidas através do sexo”, mas na realidade, é o que o sexo pode fazer. Se um dos fins do ato conjugal não fosse a procriação, porque então as pessoas usam preservativos/anticoncepcionais? Não entrarei, no momento, no assunto de doenças sexualmente transmissíveis…isso pode ficar para um outro post.

O segundo propósito é a mútua perfeição e santificação dos esposos. Quando você se casa, os seus defeitos vem à tona, como óleo e água; você descobre o melhor e também o pior de si e, dessa forma, pode ser santificado neste caminho que Deus te colocou.

O propósito do casamento não é a felicidade pessoal. Eu espero que o seu casamento seja muito feliz, claro! Mas quando as coisas começarem a ficar duras e até insuportáveis, vai vir aquela vontade de cair fora. Mas não é esse o plano de Deus para esse autêntico amor. Numa vida a dois, temos que aprender a morrer para si próprios por amor ao ser amado. Essa é a imagem do amor de Jesus por sua Igreja! Através do amor do casal, deve ser possível enxergar o amor de Deus aqui na Terra.

Li um dia essa frase no Twitter e ela não saiu mais da minha cabeça “O seu esposo será sua maior alegria, mas também sua maior cruz”.
Fiquem com Deus.

Beijo,
Jana

 

Adaptado de:
– “Every Body Talks” (http://chastityproject.com/2014/04/every-body-talks/)
– “What is marriage?” (https://www.youtube.com/watch?v=47LaozR2NCs)

Leave a Reply